capa   15 - sexta   16 - sábado   17 - domingo   18 - segunda   19 - terça   20 - quarta   motociclista

17 de setembro de 2006

A madrugada cede lugar a um sol explosivo e mais amarelo que patinho descascado. Encontra El Cohen desperto. Mateando um porongo novo, ele ronca ruidosas sorvidas para acordar o compadre Diabolin, entrevado entre os cobertores. Ali, em plena cidade do pampa argentino, se pergunta onde mora o gaúcho. E se o gaúcho atual deve mimetizar o de cem anos atrás ou compreender o cerne - hospitalidade, coragem, cordialidade, vergonha, força - e viver o momento com estas qualidades. Rumina na janela do hotel. Vê começar a chover povo na praça paras as lidas domingueiras.

Já basta. Não quer queimar o churrasco (atrasar-se). Sente vontade de aplicar uma diabrura em Diabolin, mas vai direto feito lista em poncho e arrasta o taura para o café. Em dois vupts, antes mesmo que o diabo possa piscar os zóio, estão nas ruas de Paraná, embasbacados com a beleza da cidade que aproveita bem a orla do rio para sua população.

O povo argentino não esquece de seu passado, e isso é algo macanudo de se observar. El GDM e Diabolin visitam um dos museus existentes na cidade:

Por sinal, nesta visita ao museu, Diabolin demonstra seu conhecimento histórico e explica a GDM (vulgo El Cohen), por que as lanças passaram a ter uma semi-lua nelas: para evitar que a lança penetrasse fundo no corpo do oponente e seu carregador tivesse dificuldades de retirá-la do mesmo. Explica também que as balas de fuzil foram feitas para atravessar corpos, sem matar (explodir dentro da pessoa, por exemplo). Isso geraria uma quantidade grande de feridos, o que obrigaria o exército adversário a cuidar deles. Caso fossem mortos, ficavam onde estavam mesmo.

Tempo de seguir a Córdoba

O trajeto a Córdoba é tranqüilo e melhor do que a encomenda. Muitas plantações de soja no caminho. Por Deus e um patacão: muito carro velho também. Na chegada à cidade, uma surpresa: parece que chegavam a São Paulo, tamanha a quantidade de acessos marginais, elevadas, etc. A dupla decide seguir para Villa Carlos Paz, cidade litorânea, próxima de Córdoba. Depois de 406 quilometros, chegam.



volte para o dia 16 - sábado avance para o dia 18 - segunda