VACARIA

Como chegar lá...
Como chegar lá...

Porto Alegre, 17 de fevereiro de 2000.

Upaaaaaaa........

Oi Tecaaaaaaa.....

Como vai esta minha hermana de espírito?
Que tal vão Nonno, teu namorado Pampa, Dinda e Pipo?

Muito frio aí na terra dos pinheirais? Muita dor-de-cabeça no hospital?! E que tal as aulas dos dois piás, voltaram a acordar cinco da matina pra chegar na escola às oito?! Isso é lá qualidade de vida, india! zinha?!

Bueno, desta vez dedico a descrição dessa viagem pra ti, e vou te contar tudo que se passou pela viagem, inclusive algumas coisas muito engraçadas... avisa o pessoal pelaí, senón vai ter gente achando que ficaste louca!

E quero te dizer que ainda bem que te livraste da farmácia...

Cansei de ficar te esperando pra conversar, quando não achava o Nonno e tu ficavas contando os pilas no escritório. O véio do bolicho ali em frente, enriqueceu às minhas custas, de tanto refrigerante que bebi esperando um dos dois me atender.

Sabe, guria, o Rodeio da Vacaria é um evento bem famoso no meio tradicionalista e campeiro. Junta gente uma barbaridade pra ir neste evento que acontece desde uma patada de tempos atrás... Olha o que eram os antigos cartazes...

Legal, né não?!

Apesar da palavra "RODEIO" lembrar sempre pra muita gente, bosta de cavalo, sujeira, barro e tudo o mais - e realmente tem tudo isso mesmo nas competições campeiras -, também tem a parte artística e que envolve danças, declamações, apresentações musicais, etc.

Dos apertos

Hehehehe... Nem tudo foi facilzito pra gente...

Acontece que fiquei andando de pica-flor (vadiando) e me esqueci de marcar hotel em Vacaria. Quando foi um mês antes do evento, já estava tudo lotado... Mas até a pensão lá do lado do bolicho nas grotas... lotado!?

Pois então?! Que fazer?

Pois foi exatamente quando eu andava pelas caronas (andar em dificuldades) que uma guria me escreve de lá, convidando para ir ao rodeio, passando alguns locais para passear, e cousa e tal. Entonces... aperta aqui, faz favor...