Página Não-Oficial do Teixeirinha
Reportagens


Certo, Teixeirinha



Era o bordão mais conhecido no Sul. Teixeirinha perguntava:

"- Certo, Mary?".

E Mary respondia: "- Certo, Teixeirinha."

Mas a convivência de 15 anos entre Mary Terezinha e Teixeirinha não era tão tranquila assim. Ela o conheceu quando tinha 13 anos, em 1961, substituindo um acordeonista que havia faltado. Seis meses depois, a dupla já vivia como homem e mulher.

Mary reclama não ter sua importância reconhecida na carreira de Teixeirinha.

"Eu ajudava nas harmonias, compunha, corrigia os erros de português e fazia os arranjos, mas ele nunca me colocou como parceira."

Mary não recebe direitos autorais sobre as músicas que gravou com o criador de Coração de Luto. Mas elogia: "Passarão mil anos e não surgirá um artista como ele".

Segundo Mary, Teixeirinha não se interessava por suas opiniões: "Ele não me deixava falar". O motivo da separação, em 1983, foi ela ter exigido receber 50% dos lucros da dupla, e não 15%. "Ele não queria separar"

A cantora continua produzindo. Está negociando o lançamento de seu 26' disco solo, com músicas próprias, de Dorival Caymmi e de Lupicínio Rodrigues.

Andrea Lopes viajou para São Paulo a convite da gravadora PolyGram.