página editorada
em 29/01/2002
por Roberto Cohen


Pajador





O que é

Pajador é o repentista que canta seus versos de improviso com o acompanhamento de milonga, feito por guitarra. No sul do Brasil, o pajador canta seus versos em Décima Espinela (ABBAACCDDC) no estilo recitado e não se acompanha musicalmente como nos Países do Prata. Um músico de apoio executa a milonga para a pajada.

Pajador (ou payador em espanhol) quer dizer repentista. A origem da palavra não tem uma definição convencionada. Há algumas hipóteses: alguns autores afirmam que venha de "payo" nome do primitivo habitante de Castilla, outros que seria de "pago" ou "pagueador" e ainda há quem sugira que venha de "palla" nome dado pelos Quichuas aos grupos de índios que sentavam nas praças a cantar. Há quem afirme que possa vir da palavra "pajé", chefe espiritual dos índígenas, misto de sacerdote, médico e feiticeiro. Contudo ninguém sabe ao certo.

A grafia da palavra em espanhol é Payador e em português, convencionamos, Pajador, porém sua pronúncia é a mesma: PAJADOR.

O pajador foi o andejo ou gaudério que surgiu na origem do gaúcho (ou el gaucho). Cruzava os campos em busca de lonjuras, quando o sul da América tinha suas fronteiras imprecisas. Até que provem o contrário, pode-se afirmar que ele esteve em terras, hoje brasileiras, do mesmo jeito e no mesmo período em que, em uruguaias, argentinas e chilenas.



Dia do Pajador Gaúcho é comemorado oficialmente em 30 de janeiro

Pela primeira vez, o Dia do Pajador Gaúcho é comemorado oficialmente no Rio Grande do Sul, haja vista que a Lei 11.676, que institui a data, foi publicada no Diário Oficial, dia 16 de outubro de 2001, depois de aprovada por unanimidade na Assembléia Legislativa e sancionada pelo Executivo.

A data comemorativa aos repentistas gaúchos presta uma homenagem ao dia de nascimento do pajador-dos-pajadores, Jayme Caetano Braun, e se originou de um projeto de lei do Deputado João Luiz Vargas.



Pajadores Gaúchos

Jadir Oliveira

Pajador brasileiro, poeta, músico e trovador residente em São Leopoldo. Possui obras de sua autoria e interpretação em coletâneas. Foi o vencedor das duas edições do primeiro festival de pajadas realizado no Rio Grande do Sul, a Pajada Jayme Caetano Braun, evento que aconteceu na programação do Mi Maior de Gavetão, em Sapucaia do Sul, em 1999 e 2000. Foi um dos pajadores convidados para o Encontro Internacional de Declamadores e Pajadores (Vacaria). Foi premiado em segundo lugar na modalidade de pajada da Fenatrova de Passo Fundo, em 2000. Participou do 1º Encontro de Pajadores, em Porto Alegre, no ano de 2001. É um dos pajadores participantes do CD Pajadores do Brasil, lançado em 2001, pela gravadora Usadiscos.

José Estivalet

Pajador brasileiro, poeta, radialista, trovador e escritor. Natural de Santo Ângelo, atualmente residente em Porto Alegre. Possui dois CDs de trova e um livro de ensaios da cultura gaúcha. Foi o vice-campeão do primeiro festival de pajada acontecido no Rio Grande do Sul, Pajada Jayme Caetano Braun, realizado em Sapucaia do Sul, em 1999. Foi um dos pajadores convidados para o Encontro Internacional de Declamadores e Pajadores (Vacaria). Foi o campeão da modalidade de pajada na Fenatrova de Passo Fundo, em 2000. Estivalet foi um dos autores da proposição que criou a 1ª Pajada Jayme Caetano Braun, de Sapucaia do Sul. Participou do 1º Encontro de Pajadores, em Porto Alegre, no ano de 2001. É um dos pajadores participantes do CD Pajadores do Brasil, lançado em 2001, pela gravadora Usadiscos.

Pedro Junior da Fontoura

Pajador brasileiro, poeta, declamador e ator, residente em Bento Gonçalves. Tem se dedicado exclusivamente à Arte e conquistado boas premiações em festivais de poesia. Possui dois CDs de poesia e pajadas, inclusive com a participação especial do "payador" uruguaio Juan Pedro Gutierres, em um dos seus trabalhos. Gravou um CD de poemas de autoria de Colmar Duarte. Pedro tem levado a poesia às escolas num espetáculo interativo. Tem atuado em espetáculos de pajadas no Rio Grande do Sul, Argentina e Uruguai, e foi um dos pajadores convidados para o Encontro Internacional de Declamadores e Pajadores (Vacaria). Participou do 1º Encontro de Pajadores, em Porto Alegre, no ano de 2001. É um dos pajadores participantes do CD Pajadores do Brasil, lançado em 2001, pela gravadora Usadiscos.

Participou do Espetáculo Internacional de Pajadas, em Uruguaiana, em homenagem aos 30 anos da Califórnia da Canção, em 2001.

Arabi Rodrigues

Pajador brasileiro, residente em Novo Hamburgo, poeta conceituado com diversos livros editados a exemplo de Pastoreio e Prenda Minha e trabalhos fonográficos importantes, um em conjunto com Algacir Costa e outro com Glênio Fagundes, Paulinho Pires, Dorval Dias e Leonardo Charrua.

Foi um dos pajadores brasileiros convidados para o Te-Déum de Pajadores da América Latina (Passo Fundo) e Encontro Internacional de Declamadores e Pajadores (Vacaria)

Participou do 1º Encontro de Pajadores, em Porto Alegre, no ano de 2001.

Paulo de Freitas Mendonça

Pajador brasileiro, poeta e radialista. Possui dois livros de poesias e participa de sete antologias poéticas no Brasil. Possui um disco individual de pajadas e poesias, gravou um CD de pajadas com o pajador uruguaio José Curbelo, Pajadores Sem Fronteiras, e é um dos pajadores participantes do CD Pajadores do Brasil, lançado em 2001, pela gravadora Usadiscos, CD idealizado e produzido por ele.

Foi um dos autores da proposição que criou o primeiro festival de pajadas no Estado. Foi quem sugeriu a criação do Encontro de Pajadores e Declamadores no Rodeio Internacional de Vacaria. Foi um dos pajadores convidados para o Te-Déum de Pajadores da América Latina de Passo Fundo. Tem atuado com pajadores argentinos e uruguaios nos três países, inclusive neste ano proferiu palestra no 1º Taller de Payadores, em Montevidéu, Uruguai. Também foi palestrante na Jornada Ibero-americana de la Décima, em Tandil, na Argentina, em 2000. É presidente da Associação dos Pajadores e Declamadores Gaúchos. Foi o único pajador brasileiro a participar, em 2000, da comemoração do Dia do Payador Oriental, em 15 anos de show. Foi o único pajador brasileiro a atuar no Teatro Carlos Molina, considerado o palco dos pajadores em Montevidéu.

Participou do Espetáculo Internacional de Pajadas, em Uruguaiana, em homenagem aos 30 anos da Califórnia da Canção, em 2001.

Jose Curbelo

Payador uruguaio, residente em Buenos Aires (Argentina). Consagrado como um dos mais importantes pajadores da América Latina, tendo percorrido vários países com seu canto de improviso, como México, Cuba, Porto Rico, Venezuela, Brasil, Uruguai e Argentina, entre outros, onde produziu discos com pajadores locais.

Possui diversos CDs individuais e foi um dos pajadores convidados para o Encontro Internacional de Declamadores e Pajadores (Vacaria). Gravou no Brasil, juntamente com Paulo de Freitas Mendonça, o CD Pajadores Sem Fronteiras. Participou como palestrante na Jornada Ibero-americana de la Décima, em Tandil, na Argentina e no 1º Taller de Payadores, em Montevidéu, Uruguai, em 2001. Tem atuado em diversos encontros de pajadores na Argentina e no Uruguai, sendo uma das mais badaladas atrações do Teatro Carlos Molina, no Uruguai.

Foi um dos que sugeriram a criação da Lei que oficializa o Dia do Pajador Argentino. Participou do Espetáculo Internacional de Pajadas, em Uruguaiana, em homenagem aos 30 anos da Califórnia da Canção, em 2001.

Marta Suint

Pajadora argentina, residente em Buenos Aires. Uma das poucas pajadoras existentes, porém não só por isso é conceituada em seu país e sim pelo talento ao "tançar" versos com pajadores dos Países do Prata. Possui discos de pajadas e tem atuado em espetáculos do gênero no Uruguai e na Argentina, participando de coletânea discográficas deste tipo de arte. Tem participado de encontros de pajadores na Argentina, no Uruguai, em cuba e outros países. Gravou recentemente com o pajador uruguaio Walter Mosegui e a cantora Josefina Trotti, o trabalho intitulado Payadas e Canciones Rio-Pratenses.

Adão Bernardes

Pajador brasileiro, poeta e trovador. Autor de diversos trabalhos gravados em discos por conceituados intérpretes. Foi vice-campeão da 2ª edição da Payada Jayme Caetano Braun, acontecida em 2000, em Sapucaia do Sul. É um dos pajadores participantes do CD Pajadores do Brasil, lançado em 2001, pela gravadora Usadiscos. Posteriormente a este CD, lançou um disco de trovas, poesias e pajadas no qual conta com a participação de importantes nomes da cultura gaúcha. Participou do 1º Encontro de Pajadores, em Porto Alegre, no ano de 2001.

Glênio Fagundes

Músico, poeta, cantor e profissional de rádio e televisão. Autor de livros e discos de sucesso a exemplo de Cevando o Mate e Os Teatinos. É considerado como um dos melhores guitarreiros para pajadas no Estado. Acompanhou ao Jayme Caetano Braun, desde o início de sua carreira. Tem acompanhado a Paulo de Freitas Mendonça e Arabi Rodrigues em diversos espetáculos. Foi o guitarreiro oficial do Encontro de Pajadores e Declamadores de Vacaria, em 2000 e do Encontro de Pajadores em Porto Alegre, em 2001.

Osmar Carvalho

Músico, compositor e professor de violão. Possui obras de sua autoria gravadas pelos principais intérpretes do Rio Grande do Sul. É premiado como compositor e instrumentista nos principais festivais do Estado. Tem acompanhado ao pajador Paulo de Freitas Mendonça em espetáculos e apresentações em programas de televisão.

Participou do Espetáculo Internacional de Pajadas, em Uruguaiana, em homenagem aos 30 anos da Califórnia da Canção.

Jayme Caetano Braun

Hehehehe, este tem uma página inteira:

www.paginadogaucho.com.br/jayme