orquídea nativa
Orquídea nativa

tesourinha
tesourinha

A partir da formação geológica da barreira central da restinga (mais alta), há cerca de 120.000 anos, as sementes das espécies vegetais começaram a chegar na região.

A maior parte vem da Mata Atlântica, especialmente as mais rústicas, adaptadas ao ressecamento e aos fortes ventos. Sua formação recente determina o baixo número de espécies, em geral arbustos e árvores retorcidas. A espécie de maior porte é a figueira que abriga epífitas como a orquídea.






faixa de mata nativa
A faixa de mata nativa estende-se ao longo da lagoa




interior da mata
interior da mata de restinga

corticeira-do-banhado
Corticeira-do-banhado

pica-pau
Pica-Pau

As características do solo e clima favorecem o surgimento de cactus, que floram na primavera, junto a diversas espécies. A mata serve de abrigo aos animais silvestres, como o graxaim, e a uma abundante avifauna, notadamente pequenos pássaros que se alimentam de frutas e invertebrados, como o sabiá.

Espécies medicinais são encontradas na mata, destacando-se a carqueja e a banana-do-mato.



(tela principal: http://www.paginadogaucho.com.br/lpeixe)