gentileza de fotos e textos
do Cônsul Marcelo Chagas
29 de dezembro de 2000


Mamíferos Selvagens


Hey, mas que tal?!

Esta matéria é uma gentileza destas três especiais pessoas que estão listadas aí embaixo:

Marcelo Chagas

Marcelo Chagas - Coletou e recolheu todo o material para a edição deste elenco de mamíferos que bandeiam pelas terras gaúchas, scaneando, copiando, etc e tal.

  Roberto Cohen

Roberto Cohen - Melhorou as imagens e editorou toda essa seção para teu conhecimento sobre a bicharada.

  Terêncio Prates

Terêncio Prates - Foi tomar um chimarrão e deixou o chefe Cohen em paz para editorar a Página sem dar palpites nem implicar com os bichos.


31 bichos SELVAGENS dos pampas e matas:

Ariranha

Ariranha

  Bugio

Bugio

  Capivara

Capivara


Cervo-do-Pantanal

Cervo-do-Pantanal

  Coati

Coati

  Cutia

Cutia


Furão

Furão

  Gato-do-Mato Grande

Gato-do-Mato Grande

  Gato-do-Mato Pequeno

Gato-do-Mato Pequeno


Gato Maracajá

Gato Maracajá

  Gato Mourisco

Gato Mourisco

  Gato Palheiro

Gato Palheiro


Graxaim-do-Campo

Graxaim-do-Campo

  Irara

Irara

  Jaguatirica

Jaguatirica


Lebre Européia

Lebre Européia

  Lobo-Guará

Lobo-Guará

  Lontra

Lontra


Mão-Pelada

Mão-Pelada

  Mico

Mico

  Onça

Onça


Ouriço-Cachaçeiro

Ouriço-Cachaçeiro

  Paca

Paca

  Preá

Preá


Puma

Puma

  Ratão-do-Banhado

Ratão-do-Banhado

  Tamanduá Bandeira

Tamanduá Bandeira


Tatu-Galinha

Tatu-Galinha

  Veado-Mateiro

Veado-Mateiro

  Zorrilho

Zorrilho



Origem bibliográfica:

Mamíferos Silvestres do Rio Grande do Sul
Flávio Silva
Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul

mamíferos silvestres   Fundação Zoobotânica

Introdução do autor:

Agradecimentos

No lançamento da primeira edição de Mamíferos Silvestres, em 1984, havia uma noção sobre a necessidade de prencher o vazio existente nesta área de divulgação científica. No entanto, a reação positiva e o fato de l0.000 exemplares terem se esgotado em menos de dois anos foi uma surpresa. Pedidos e cartas de apoio comprovaram que os brasileiros estão interessados em conhecer melhor a fauna; estão ávidos por publicações populares, com textos simples e Ilustrações de boa qualidade.

Com a venda do último exemplar, em 1986, muitos foram os esforços para realizar uma edição revisada e ampliada. Oito anos de tentativas, pelos mais variados caminhos, sempre terminaram no problema financeiro. A reedição do livro "Aves Silvestres do Rio Grande do Sul", em setembro de 1993, reavivou nas pessoas o desejo de terem também o livro de Mamíferos.

A materialização de obras desta natureza só acontece quando personalidades sadias e persistentes entram em ação. Quero deixar o reconhecimento pelo grande empenho na concretização das duas edições, como também o terno agredecimento à jornalista Elisabete Monlleo Martins da Silva, coordenadora do Núcleo de Comunicação Social da Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul.

É necessário enaltecer um merecido e grande "muito obrigado" ao colega e amigo, biólogo Gilberto Ferraz, que adotou esta idéia ainda na fase embrionária, encaminhando todo o processo burocrático até seu desfecho. Ao atual Superintendente da Zoobotânica, Professor James Pizarro que, sensibilizado, adotou priorização deste reedição, ficam os agradecimentos.

A todas as pessoas e instituições que atuaram direta ou indiretamente na confecção deste trabalho, reconhecimentos são renovados.

Aos amigos e leitores que sugerira melhorias complementações; agradeço e informo que uma edição melhorada e revisada continua sendo um objetivo a ser em breve etingido.

O Autor

Como está explícito na Lei de Proteção à Fauna Brasileira, infelizmente tão pouco conhecida pelo povo, os animais selvagens constituem patrimônio público, sendo a sua preservação não só um dever, mas uma necessidade.

Lei 5.197 janeiro de 1967
"Art. 1o. - Os animais de quaisquer espécies, em qualquer fase de seu desenvolvimento e que vivem naturalmente fora do cativeiro, constituindo a fauna silvestre, bem como seus ninhos, abrigos e criadouros naturais são propriedades do Estado, sendo proibida sua utilização, perseguição, destruição, caça ou apanha."