Jornal do Nativismo

Barbosa Lessa é o
patrono da Feira do Livro

Jornal do Nativismo, setembro de 2000

Capa


A indicação de Luis Carlos Barbosa Lessa (foto) para patrono da 46a Feira do Livro de Porto Alege, transcende a própria escolha.

É a quebra de um preconceito há muito experimentado pelos literatos da cultura gaúcha. Ele mesmo manifestou que isso demonstrava seu reconhecimento como escritor. "Sempre me apontaram como folclorista, como se fosse algo menor", afirmou.

Paixão Côrtes, seu parceiro desde os tempos do "Julinho", teve a mesma sensação. "Estão reconhecendo a cultura gaúcha".

Depois da polêmica idéia de fazer uma votação popular, que não houve por rejeição dos patronáveis, a escolha aconteceu com a indicação feita por uma comissão de 62 notáveis, dando larga vantagem a Barbosa Lessa, que é natural de Piratini, e em sua própria cidade foi apontado como um dos personagens do século, mesmo qu e não mais residindo naquela cidade.

Lessa é formado em direito pela UFRGS, possui 59 títulos publicados e prepara a seqüência de Nheçu, obra lançada no ano passado que retrata a história do Rio Grande do Sul.

É um dos pioneiros do tradicionalismo, fundador do 35 CTG, autor de alguns clássicos da música nativa como Negrinho do Pastoreio, Balseiros do Rio Uruguai e Quando Sopra o Minuano, entre outras.

Embora residindo num sítio afastado na cidade de Camaquã, o patrono permanece ativo quando ao contato com o mundo exterior, através de suas publicações em jornais e livros, além das palestras que ministra.